Patacala

Minha foto
O estudo como um todo me transformou num ser mais cult..., o quartel deu-me algum caráter, algo de austeridade, e bastante disciplina...A vida me transforma, ainda hoje, num ser mais responsável e feliz... Tenho que pôr para fora a historiografia do espaço que me cerca...por mim, por todos que me cercam, pelos alunos e pelos meus amados descendentes... Quem sou eu, afinal? Sou auditor, mestre, pesquisador, flamenguista e carioca....um tanto quanto crazy....mas impondo pitadas de juízo e seriedade, e retirando um outro tanto de rock´n roll, atesta-se experimentalmente, probabilisticamente e aprioristicamente que eu sou normal...
Reencontrar e lidar com um mundo de transliteração cerebral....passar e absorver opiniões...dialogar e transformar o abastrato em concreto...idéias...conhecimento...admiração...deve bastar até o fim dos meus dias...

Viajar é preciso....













--------------------------------------------------------------















quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Sábado, 06 de novembro de 2010

Dia sombrio...
Chuvoso...
Não era para meus pneus estarem derrapando, mas estavam vazios....precisava calibrar e só percebi isso no
meio da ponte Costa e Silva...
Desci na Brasil...já era...
O único posto de gasolina entre a descida da ponte e a minha entrada da linha amarela é aquele...
Justamente aquele...
Parei e não tinha calibrador...a resposta do único frentista foi curta e grossa...
Voltei pro carro...ferrou, vou com os pneus descalibrados até JPA...
Nada....antes disso aquela visão de dois caras estranhos, numa moto, contornando meu carro....
Estranho...
Param ao meu lado e me mostram, pelo janela da porta eu vejo....brilhando...coronha enferrujada e um cano longo...
De repente aquele cheiro de pólvora e numa fração de segundos o cano, ainda morno, na minha têmpora esquerda...
Rezo...
E ao mesmo tempo que rezo, vejo minha família, minha vida, meu passado...
Em branco-e-preto...
Escuto relógio e carteira...rápido porra...!
Retiro isso igual a Flash cruzando a 5ª Avenida...
Botão da bermuda demora....escuto vamo porra!
E aquele morno na cabeça...pressão...pólvora...suor...Deus...
Passo tudo...levarão o carro, me pergunto?...não foi a vez...
Ronco de moto...eles foram-se...
E ficou o vazio...da violência comigo...não levaram essa minha vida nem propriedade maior
Mas foram-se alguns de meus sonhos...
E ficaram os pesadelos de algumas noites, com aquele 38 me separando da outra vida...
Obrigado Senhor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não pare para pensar, o tempo é precioso! Comente!