Patacala

Minha foto
O estudo como um todo me transformou num ser mais cult..., o quartel deu-me algum caráter, algo de austeridade, e bastante disciplina...A vida me transforma, ainda hoje, num ser mais responsável e feliz... Tenho que pôr para fora a historiografia do espaço que me cerca...por mim, por todos que me cercam, pelos alunos e pelos meus amados descendentes... Quem sou eu, afinal? Sou auditor, mestre, pesquisador, flamenguista e carioca....um tanto quanto crazy....mas impondo pitadas de juízo e seriedade, e retirando um outro tanto de rock´n roll, atesta-se experimentalmente, probabilisticamente e aprioristicamente que eu sou normal...
Reencontrar e lidar com um mundo de transliteração cerebral....passar e absorver opiniões...dialogar e transformar o abastrato em concreto...idéias...conhecimento...admiração...deve bastar até o fim dos meus dias...

Viajar é preciso....













--------------------------------------------------------------















sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Último dia do ano de 2010

Conheci várias coisas em 2010
Algumas novas
Outras velhas amigas
Outras ainda nem tão assim
Na grande parte abstratas
Pois afinal  é o que se leva da vida
Conheci beleza
Conheci tristeza
Conheci amizade
Conheci pobreza
Conheci desprezo
Conheci sadismo
Conheci inveja
Conheci juízo
Conheci paixão
Conheci sucesso
Conheci ciúme
Conheci mistério
Conheci carinho
Conheci maldade
Conheci bondade
Conheci sabedoria
Conheci família
Reconheci amor, que não se trata de sentimento
Traduzi
E reinventei assim como todos devem reconhecer
Ação
Atitude
Querer


Asa Branca ganhando o mundo

A música brasileira é reconhecida internacionalmente

Por sua melodia, por sua projeção política e pela retomada da reação estética

Prova disso é David Byrne cantanto Luiz Gonzaga em plena Nova York filmado abaixo...

Bem vindos ao mundo, Forró in the Dark...

Cool....

Saudades da minha Flexeira!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Sobre o Processo de Criação de John e Paul

Paul conta ainda hoje que um dos dois aparecia sempre com uma idéiae a partir dela, era vivenciando uma gangorra.

Havia uma pequena competitividade entre os dois beatles enquanto as idéias ricocheteavam. Com o passar dos anos, aprendiam juntos e faziam com que as composições evoluíssem. John aprendia a exorcizar e exteriorizar seus traumas quando se sentia incomodado com alguma atitude dos outros.

Mais uma da séria série " Eu Nasci na Época Errada" - Os Mutantes

O Desafio de Ler Dostoiévski

Crime e Castigo é uma obra de 1866. Representa o início da Era dos Romances nas obras de Dostoiévski, que teria continuidade com muitas outras grandes obras, como O Idiota de 1868 e os Irmãos Karamazov de 1880, entre outros.
Antes de publicar esta obra, o autor havia passado um bom tempo num campo de trabalhos forçados em Omsk, para onde foi enviado depois de preso e condenado por participar  de uma organização de socialistas utópicos.
Em relação a outros autores de sua época, seus personagens têm consciência da sua condição de humilhados e ofendidos, reagem a essa condição e procuram, desesperadamente e a qualquer custo, preservar sua dignidade. Além disto não são criaturas mudas, são críticos em relação ao mundo, aos seus ofensores e às ofensas que sofrem, falando com suas próprias vozes.
Apesar de socialista, uma pequena passagem pela Inglaterra e França após sair da prisão lhe dá uma visão da ascensão do capitalismo, colocando-o numa posição de antagonismo, principalmente quando se trata do distanciamento temporal que permite reflexões tácitas e críticas contra o sistema dominante.
Ele não se contenta em discutir negativamente sobre o capitalismo, resolve analisar apriori seus antecedentes subjetivos.

Religiões e o Homem

A religião não é um destino, é um caminho. Assim como uma arma, por si só, não ajuda ou salva ninguém. Ambas as coisas dependem de como são usadas. As religiões não agem, quem age pe o homem, indo atrás, entregando-se com fé às mudanças e caminhos melhores. As religiões, no máximo, norteiam ações. Quando uma religião se torna mais importande do que a mensagem que quer passar, sua essência se perde.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Ode da Bossa Nova ao meu Rio de Janeiro

Rio sorrio sorrio
Rio que mora no mar
Sorrio pro meu rio que tem no seu mar
E das flores que nascem morenas
em jardins de sol

Rio, serras de veludo
Sorrio pro meu rio que sorri de tudo
Que é dourado quase todo dia
E alegre como a luz
Rio é mar

Eterno se fazer amar
O meu Rio é lua
Amiga, branca e nua
É sol, é sol, é sul
Só vão se descobrindo em tanto azul

Por isso que o meu rio da mulher beleza
Acaba num instante com qualquer tristeza
Meu Rio que não dorme porque não se cansa
Meu Rio que balança

Coisa Mais Linda: Histórias e Casos da Bossa Nova

O filme mostra um painel histórico, musical e informativo sobre o nascimento da Bossa Nova, nos anos 50. O movimento musical atingiu o ápice em 1962, quando se internacionalizou definitivamente em um concerto do Carnegie Hall (Nova York). Apresentando entrevistas e apresentações exclusivas de Roberto Menescal, Carlos Lyra, João Donato, Alaíde Costa, Johnny Alf, Kay Lira, Leny Andrade, Chris Delano, Joyce, Sergio Ricardo, Billy Blanco - todos os remanescentes vivos da época e alguns seguidores atuais -, Coisa Mais Linda contêm imagens de arquivo de shows, apresentações internacionais, assim como de artistas estrangeiros que participaram deste movimento na época.


Simplesmente Lindo...

Ao som de Roberto Menescal

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

O melhor álbum de todos - Is there here the nowere man

Ao som de Rubber Soul

O primeiro filme sobre o Natal

Meu primeiro foi filme sobre o Natal foi algo insado...

Insano pois quando acabei de ver tive a certeza de que Papai Noel existia de verdade...

Que meus pais não haviam me enganado...

Isso, apesar de eu já ter meus 11 anos....

E o pior foi que eu fui sozinho...peguei o dinheiro de minha mesada, vi o Globo de domingo a programação dizia que estava em cartaz Santa Claus - Papai Noel....foi no Bruni-Méier....um cineminha de bairro onde hoje existe uma das muitas igrejas universais do reino da vida do mundo de Deus....

O filme se passava em Nova York, aquela magia, e de repente me transportei para o Pólo Norte, onde o bom velhinho preparava-se para a noite....descobri que ele só conseguia atender todas as crianças do mundo em função de atraso que fazia nos relógios do mundo....

E a lógica de tudo estava apenas na mágica que deveria existir para alguém da minha idade...e que depois descobri que era algo inexistente...

Foi-se a lógica....mas ficaram as rabanadas de mamis...até hoje...

Chears!

They made me feel .... nostalgia...

I read the news today oh boy

About a lucky man who made the grade
And though the news was rather sad
Well I just had to laugh
I saw the photograph

He blew his mind out in a car
He didn't notice that the lights had changed
A crowd of people stood and stared
They'd seen his face before
Nobody was really sure if he was from the House of Lords.

I saw a film today oh boy
The English Army had just won the war
A crowd of people turned away
But I just had a look
Having read the book, I'd love to turn you on...

Woke up, fell out of bed,
Dragged a comb across my head
Found my way downstairs and drank a cup,
And looking up I noticed I was late.

Found my coat and grabbed my hat
Made the bus in seconds flat
Found my way upstairs and had a smoke,
and somebody spoke and I went into a dream

I read the news today oh boy
Four thousand holes in Blackburn, Lancashire
And though the holes were rather small
They had to count them all

Now they know how many holes it takes to fill the Albert Hall.
I'd love to turn you on.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Férias


e


Os Estados Unidos contra John Lennon - Filmaço!!!

Os Estados Unidos contra John Lennon


Um belo e problemático documentário enfocando a face mais politicamente engajada do astro John Lennon, quando junto com Yoko Ono promovia protestos, participava de manifestações, escrevia e cantava músicas contra a guerra do Vietnã e pregava a paz.

O filme trata da reação do governo dos Estados Unidos (representado pela figura máxima da corrupção norte-americana, Richard Nixon) e a perseguição e a investigação promovida pelo FBI contra o casal e a todo o movimento de contra-cultura da época. Segundo a Yoko logo no começo do filme, eles não tinham idéia de como o dossiê do Bureu sobre eles era carregado. Mas embora nunca tenha havido uma repressão direta e franca, houve diversas dificuldades e problemas com a autoridade, principalmente quando tentaram cassar seu visto de permanência no país. A manobra política e interessada, no entanto, foi tão clara e explícita que não houve como, até eles conseguirem o visto permanente, o famoso green card.

Bom. É belo. Pelo trabalho extremamente meticuloso de procura de imagens, reportagens daqueles anos, depoimentos dos ativistas, políticos e artistas que ainda estão vivos. Os diretores (e roteiristas e produtores) David Leaf, John Scheinfeld partem da história e das atitudes de Lennon para montar um painel geral do sistema político de Nixon e dos movimentos de contestação em geral. Mas é claro! e inevitável a comparação imediata com o atual governo George Bush, inclusive as semelhanças são tão próximas que até assusta. Com a diferença de o atual não está passando por nenhuma crise como a do Watergate...

A fotografia é espetacular, os efeitos visuais são tremendos, e a direção ligeira faz com que assistamos o documentário com grande atenção e gosto. Além do que, a trilha sonora é da mais alta qualidade, obviamente.

E há os problemas. Não há como evitar a sensação de que essa ligeireza afeta a percepção dos autores e conduza a conclusões no mínimo 'rápidas'. Tendencioso talvez seja uma boa palavra. O filme está impregnado com a certeza absoluta de que as palavras e atitudes de John Lennon provocavam calafrios no governo a ponto de quererem expulsá-los do país. Uma cena emblemática neste sentido é quando mostram da prisão de um importante ativista e de um concerto de rock realizado para pedir sua libertação, onde Jonh não só compareceu, mas apresentou uma música inédita, feita em homenagem ao ativista, com o seu nome como refrão. No dia seguinte, ele foi solto. O didatismo e a edição são absolutos: prisão, protesto de Lennon, soltura do preso. Independente da veracidade dessa força política do cantor (pode até ser verdade, mas o filme não dá todos os elementos para validar isso; não basta a pura afirmação), esse é o eixo que movimenta toda a argumentação do filme: Lennon era um perigo absoluto para os Estados Unidos e por conta disso o FBI se mexia.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Auditoria Interna

A auditoria interna contemporânea pratica atividades semelhantes em quaisquer áreas onde atua, independente do escopo, ou seja, as ações seguem o mesmo roteiro metodológico seja na área financeira, orçamentárias, patrimonial.....na China, EUA, Noruega ou Brasil.

Historicamente, os primeiros auditores foram os cavaleiros templários, que atravessavam grandes distâncias carregando riquezas de seus senhores feudais....alguns deles tinham que servir como banco e outros como auditores, conferindo e fiscalizando de modo itinerantes seus pares na Idade Média. Certificavam que os dinheiro e as riquezas eram adequados às travessias.

Quando se contrata um auditor, o que se procura é a segurança que ele promove.

Segundo o COSO, a auditoria deve trabalhar dentro da avaliação e melhoria dos processos, da gestão de riscos institucionais, dos sistemas de controle e dos aspectos de governança.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Paul Macartney For Ever

A única coisa de bom em estar em Brasília foi ver o show do Paul na TV a cabo do Hotel....nossa que emoção ver o velho Beatle arrasando


E pensar que já fazem 20 anos desde que eu e Aline juntamos nossa mesada de 1 mês para comprar o nosso primeiro vinil dos Beatles....duplo e com foto linda deles

Nenhuma outra banda conseguiu influenciar tantas gerações, como os Beatles, Uma banda amada por muitos, revolucionou o mundo da musica, os Beatles surigiram em uma epoca aonde os revolucionarios do rock estavam fora da midia, Elvis Presley estava no exército e Chuck Berry na prisão. Buddy Holly e Eddy Cochran haviam morrido


Yestarday
All my trouble since so far way....


Distrito Federal

Esse lugar é pesado
clima pesado
vista pesada
paciência pesada
bolso pesado
assuntos pesados

só minha consciência é que está tranquila
saudades de minha gata
e de babies

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Sábado, 06 de novembro de 2010

Dia sombrio...
Chuvoso...
Não era para meus pneus estarem derrapando, mas estavam vazios....precisava calibrar e só percebi isso no
meio da ponte Costa e Silva...
Desci na Brasil...já era...
O único posto de gasolina entre a descida da ponte e a minha entrada da linha amarela é aquele...
Justamente aquele...
Parei e não tinha calibrador...a resposta do único frentista foi curta e grossa...
Voltei pro carro...ferrou, vou com os pneus descalibrados até JPA...
Nada....antes disso aquela visão de dois caras estranhos, numa moto, contornando meu carro....
Estranho...
Param ao meu lado e me mostram, pelo janela da porta eu vejo....brilhando...coronha enferrujada e um cano longo...
De repente aquele cheiro de pólvora e numa fração de segundos o cano, ainda morno, na minha têmpora esquerda...
Rezo...
E ao mesmo tempo que rezo, vejo minha família, minha vida, meu passado...
Em branco-e-preto...
Escuto relógio e carteira...rápido porra...!
Retiro isso igual a Flash cruzando a 5ª Avenida...
Botão da bermuda demora....escuto vamo porra!
E aquele morno na cabeça...pressão...pólvora...suor...Deus...
Passo tudo...levarão o carro, me pergunto?...não foi a vez...
Ronco de moto...eles foram-se...
E ficou o vazio...da violência comigo...não levaram essa minha vida nem propriedade maior
Mas foram-se alguns de meus sonhos...
E ficaram os pesadelos de algumas noites, com aquele 38 me separando da outra vida...
Obrigado Senhor...

sábado, 30 de outubro de 2010

Espíritos

O termo espiritismo (do francês antigo "spiritisme", onde "spirit": espírito + "isme": doutrina) surgiu como um neologismo, mais precisamente uma palavra-valise, criada pelo pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail (conhecido por Allan Kardec) para nomear especificamente o corpo de ideias por ele sistematizadas em "O Livro dos Espíritos" (1857).

Contudo, a utilização do termo, cuja raiz é comum a diversas nações ocidentais de origem latina ou anglo-saxônica, fez com que ele fosse rapidamente incorporado ao uso cotidiano para designar tudo o que dizia respeito à comunicação com os espíritos. Assim, por espiritismo, entendem-se hoje as várias doutrinas religiosas e/ou filosóficas que crêem na sobrevivência dos espíritos à morte dos corpos, e, principalmente, na possibilidade de se comunicar com eles, casual ou deliberadamente, via evocações ou espontânea. Essa apropriação do termo cunhado por Kardec, por parte de adeptos de outras tradições espiritualistas, é criticada pelos seguidores contemporâneos do pedagogo francês, que o reivindicam para designar a sua doutrina específica.
O presente artigo visa a tratar do espiritismo levando em consideração todos os diferentes usos do termo, enquanto que o artigo doutrina espírita está voltado para descrever o espiritismo conforme sistematizado por Kardec. Essa divisão entre espiritismo (geral) e doutrina espírita (específico) é meramente didática, não implicando apologia a nenhum dos dois usos.

A Influência da Auditoria nas Práticas de Governança Corporativa

A Governança Corporativa tornou-se uma condição indispensável para a estabilidade do


ambiente econômico, é um novo modelo de gestão adotado por empresas que buscam

competir de forma diferenciada no mercado, valorizando a transparência como princípio

norteador das relações estabelecidas nos diversos segmentos de negócios. Neste contexto a

auditoria é considerada um instrumento de proteção aos investidores e fornecedora de

informações sobre a situação patrimonial atual das empresas, além de avaliar a gestão de

riscos e controles internos associados à preparação e à divulgação das demonstrações

financeiras

6 tendências para redes sociais

Já se sabe que as mídias sociais vieram para ficar: em 2009 seu crescimento foi espantoso. De acordo com o Nielsen Online, do NNGroup, o Twitter cresceu 1,382% no período de um ano, o equivalente a 7 milhões de visitantes únicos somente nos EUA. No ano que vem, as mídias sociais devem ficar ainda mais populares.


O colunista da Business Week, David Armano, apontou seis tendências para mídias sociais em 2010:

1. Mídias sociais começarão a parecer menos sociais: Com grupos, listas e nichos se tornando cada vez mais populares, as redes podem começar a tornar-se mais “exclusivas”. Nem todos conseguem acompanhar todas as informações veiculadas nas suas redes de relacionamento, o que acaba criando muito “ruído” na comunicação.

2. Avanço nas empresas: Ainda há poucas corporações investindo em relacionamento com o cliente em redes sociais. Empresas como Best Buy já deslocaram centenas de funcionários para prestar apoio aos seus clientes pelo Twitter. Este é um sinal de que, no próximo ano, as empresas voltarão mais seus olhares para descobrir as economias ou servir os clientes de forma mais eficaz através de alavancagem de tecnologias sociais.

3. Negócios sociais se tornarão um assunto sério: Os participantes dos chamados “social business” são incentivados a participar e recompensados conforme seu nível de envolvimento e atuação. Como os participantes da sua rede não tem vinculo com sua empresa, eles podem facilmente abandonar sua rede e ir para concorrência. Nesse caso, a alternativa é procurar formas de incentivar a atividade dentro das redes internas e externas, de forma a mantê-las pelo maior tempo possível;

4. Sua empresa terá uma política de comunicação social: Se a empresa onde você trabalha ainda não tem uma política de comunicação social em vigor, com regras específicas de participação em várias redes, é bastante provável que no próximo ano você receba um documento que formalize a maneira como a sua empresa atuará nessas mídias sociais;

5. Mobilidade torna-se a salvação para as mídias sociais: Com cerca de 70% das organizações proibindo o uso de redes sociais e, simultaneamente, as vendas de smartphones em ascensão, é provável que os trabalhadores procurem alimentar seus “vícios” pela interação por meio de seus dispositivos móveis. Como resultado, podemos ver mais melhorias nas versões móveis de nossa droga social favorita;

6. Compartilhar não significa mais mandar e-mails: O jornal New York Times desenvolveu um aplicativo para i-Phone que adiciona a funcionalidade de partilha. Isso permite ao usuário facilmente transmitir um artigo por meio de redes como o Facebook e o Twitter.

Oceano Azul

Encontrar uma estratégia competitiva eficaz no mercado é um grande desafio sobre muitos aspectos. Não apenas porque a competição entre empresas é cada vez mais acirrada, mas também porque fatores como globalização, competição de produtos importados, aumento constante de produtos genéricos, comodites, avanço da tecnologia, entre outros aspectos, apontam para um cenário cada vez mais disputado. Em geral, as empresas que fizeram movimentos estratégicos vencedores não recorreram à concorrência como paradigma. Alinharam inovação com utilidade, preços e ganhos de custo, em vez de se esforçar para vencer o concorrente. O resultado dessa “batalha” é um “oceano vermelho”, nascido da luta sangrenta entre rivais por um potencial de lucros muitas vezes decrescente. Eles ensinam: “Não concorra com os rivais — torne-os irrelevantes”. Ao contrario das empresas do “Oceano Vermelho”, que apenas trabalham com mercados conhecidos e com commodities, existe a probabilidade de uma estratégia convencional se transformar em crescimento lucrativo no futuro. Deve-se criar estratégias inovadoras para desbravar “oceanos azuis” de espaços inexplorados de mercado. Como adotam as mesmas estratégias, todas as empresas estão se afogando na competição sem fim, tentando vencer a concorrência a qualquer custo.


Muitas empresas acabaram se perpetuando não pela continuidade de suas operações, mas depois de passarem por mudanças e rupturas significativas. Empresas reinventaram seus setores, criando valor único para seus clientes e, conseqüentemente, valor sustentável para seus acionistas, empregados, fornecedores e para a sociedade”. Ele cita como exemplos de empresas nacionais que realizaram “inovações de valor” as Casas Bahia (“pela idéia genial de um varejo para atender consumidores das classes C e D”) e a Gol Linhas Aéreas (“que vem transformando o setor de aviação brasileira”). Aí estão as empresas do Oceano Azul. A proposta da estratégia do oceano azul é justamente esta, encontrar novos ângulos competitivos, mercados inexplorados, necessidades não satisfeitas e oferecer soluções em forma de produtos ou serviços ao mercado de forma única. Assim a empresa nadará em um “Oceano Azul”, ou mercado altamente lucrativo, livre da concorrência predatória. Para iniciar este processo é preciso primeiramente quebrar paradigmas. Ampliar seu ângulo de visão mercadológica, e enxergar no mercado aquilo que seus concorrentes não estão acostumados a observar.

sábado, 23 de outubro de 2010

Imagens Ridículas com as quais devemos nos acostumar


Finanças Corporativas

Finalmente saber sobre a viabilidade econômico-financeira de projetos pode ajudar em vários aspectos conceituais...nada melhor que o cartesianismo clássico

Melhor é aprender a usar hp12c....hoje calculei pela hp que tenho 12.493 dias de vida, até hoje inclusive......

As origens da Auditoria Contemporânea.... por Jeisom Fajardo


Para todo tipo de organização, seja de direito público ou de direito privada, a ferramenta de auditoria administrativa possui importância fundamental, de forma a garantir a maximização do emprego dos recursos do erário, em consonância com as necessidades sociais, no caso das instituições públicas e a obtenção de melhores retornos em contra-partida aos investimentos feitos, no caso das organizações privadas.

O foco principal da auditoria conhecida como auditoria clássica é composta por um procedimento de fiscalização utilizada para obter dados e informações de natureza contábil, financeira, orçamentária e patrimonial das Unidades Jursidicionadas (UJ) da Marinha do Brasil (MB), sendo neste ponto importante mencionar que ela é utilizada também para avaliações operacionais e aferição dos resultados dos programas e projetos implantados.

A Auditoria de Gestão, destarte ligada à nova metodologia de tomada de contas do Tribunal de Contas da União (TCU), proporciona obter um patamar de fiscalização e avaliação nunca dantes ocorrido pois, levando-se em conta o foco que se quer no setor público, com base em qualidade e gestão de riscos.

Na prática, a proposta do TCU ao determinar um novo foco da auditoria no setor público tem origem em  princípios de Governança Corporativa (GC) aplicados no setor público em nível internacional e que serviram de boas práticas para a melhoria do desempenho dos órgãos por ele fiscalizados. A busca por transparência, equidade, accountability e ética, aliados à necessidade de busca por eficácia, eficiência, efetividade e economicidade estratégica são os alicerces desta auditoria contemporânea no âmbito da Administração Pública.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Tô pirandoooo

Espero que a Stella tenha gostado
fiquei finalizando meu projeto de dissertação até uma da manhã
cansado e com dores no corpo
Já se vão 40 páginas de metodologia
Que venham as críticas e o qualify
Faltam as resenhas of the capes´s portal

rssss...e o indiano...como será que tá!...rsss

Após meses...mais uma semana na cidade do roubo

Não queria falar assim da capital do meu país
Mas to cansado de ser perguntado se quero meu cpf nas notas fiscais

...Maior brecha para falcatrua
que saco...e o tempo seco!
meu nariz e garganta tão igual ao saara
Mas tá tranquilo....a imagem é tudo...o parque da cidade tem bebedouro, banheirinho e personal pra todo lado...e nem um pedinte
coisa chique de uma cidade maldita onde as pessoas passam mal...o que é certo é errado o que é errado é legal..saudades do RJ

sábado, 2 de outubro de 2010

Transdisciplinaridade

A transdisciplinaridade é uma abordagem científica que visa a unidade do conhecimento. Desta forma, procura estimular uma nova compreensão da realidade articulando elementos que passam entre, além e através das disciplinas, numa busca de compreensão da complexidade.

Termo originalmente criado por Piaget, que no I seminário Internacional sobre pluri e interdisciplinaridade, realizado na Universidade de Nice, também conhecido com Seminário de Nice, em 1970, divulgou pela primeira vez o termo, dando então início ao estudo sobre o mesmo, pedindo para que os participantes pensassem no assunto.


Hoje, tendo o Centre International de Recherches et d`Études transdisciplinaires (CIRET) como um dos principais centros mundiais de estudos sobre os conceitos transdisciplinares, é um dos mais complexos, e por conseqüencia um dos mais estudados conceitos, onde ao mesmo tempo procura uma interação máxima entre as disciplinas porém respeitando suas individualidades, onde cada uma colabora para uma saber comum, o mais completo possível, sem transformá-las em uma única disciplina.

E é na Carta da transdisciplinaridade, produzida pela UNESCO no I Congresso Mundial de Transdisciplinaridade 1994, realizado em Arrábida, Portugal, com fundamental colaboração do CIRET, em que temos uma definição do conceito transdisciplinar:

Artigo 3: "(...) a transdisciplinaridade não procura o domínio sobre várias outras disciplinas, mas a abertura de todas elas àquilo que as atravessa e as ultrapassa (...)"

Artigo 7: A transdisciplinaridade não constitui nem uma nova religião, nem uma nova filosofia, nem uma nova metafísica, nem uma ciência das ciências."

No âmbito acadêmico, já no século XX, com o intuito de unir o mundo " não universitário" ao universitário, cuja separação se dá primordialmente pela hiperespecialização profissional, com grande número de disciplinas que não acompanham todo o desenvolvimento, principalmente na área tecnológica, temos um aprofundamento na utilização deste conceito, visando formar profissionais cada vez mais completos, compatíveis com as exigências do mercado de trabalho que este futuro profissional encontrará.

Assim tão complexo quanto os problemas que tenta solucionar, tem-se a transdisciplinaridade, que por ser tão sutil, ser a linha tênue que une e serve de limite entre o comprometimento e o individualismo de cada disciplina, que não possui uma definição exata, e ao mesmo tempo é um dos mais necessários conceitos quando tratamos de formação e educação.

Seguindo

As coisas melhoram, desenvolvem-se habilidades novas e amadurecemos como flores desabrochando a cada nova primavera...por mais obstáculos que apareçam, por pior que esteja o clima, o sol volta....o tempo é bom, ademais das rajadas de vento....mas de tudo isso ficam coisas boas… uma lembrança boa, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por outras situações que o futuro trará, porque sempre traz, e o mais importante, não repetir nenhum comportamento. Ser novo. Espiritualiza-se.

"Conheceis a Verdade e Ela Vos Libertará"

J. Cristo

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Chico

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.


Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida. .. Isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância.

Solidão é muito mais do que isto.

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma....

Francisco Buarque de Holand

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Dee Lite

Dee Lite ao Vivo no Rock in Rio II - 1991

Legal Tender

We're in the basement, learning to print, all of it's hot!

10, 20, 30 million ready to be spent

We're stackin' 'em against the wall those gangster presidents

Livin' simple and trying to get by

But honey, prices have shot through the sky

So I fixed up the basement with

What I was a-workin' with

Stocked it full of jelly jars

And heavy equipment

We're in the basement

10, 20, 30 million dollars

Ready to be spent

Walk into the bank, try to pass that trash

Teller sees and says "uh-huh, that's fresh as grass."

See the street pass under your feet

In time to buy the latest model get-away jeep

Behaviorismo

Comportamentalista ao extremo, momentaneamente falando

o behaviorismo nunca esteve tão em alta em minha vida

a percepção comportamental é captada a partir de extremos de ação

num rumo previamente tomado

pensado, é certo, mas na dúvida nunca se pensa

shaake your mind, perheaps

nada melhor que a percepção

sábado, 11 de setembro de 2010

Nosso Lar

Nosso Lar é um dos livros psicografados pelo médium brasileiro Chico Xavier - o mais vendido até hoje - , que compõem uma coleção intitulada A Vida no Mundo Espiritual, atribuída ao espírito André Luiz. No movimento espírita brasileiro essa coleção é também conhecida como Série Nosso Lar.
Clássico da literatura espírita brasileira, Nosso lar é um romance que versa sobre os primeiros anos do médico André Luiz após sua morte, numa "colônia espiritual", espécie de cidade onde se reúnem espíritos para aprender e trabalhar entre uma encarnação e outra. O romance levanta questões acerca do sentido do trabalho justo e dignificante e da Lei de Causa e Efeito a que todos os espíritos, segundo o espiritismo, estariam submetidos.

Graça a Deus o homem transformou o livro em filme...que o conhecimento seja espalhado e transformado em senso comum

sábado, 28 de agosto de 2010

Epistemologia

Epistemologia ou teoria do conhecimento (do grego ἐπιστήμη [episteme], ciência, conhecimento; λόγος logos], discurso) é um ramo da Filosofia que trata dos problemas filosóficos relacionados com a crença e o conhecimento.
A epistemologia estuda a origem, a estrutura, os métodos e a validade do conhecimento, motivo pelo qual também é tipicamente conhecida por filosofia do conhecimento. Relaciona-se com a metafísica, a lógica e o empirismo, uma vez que avalia a consistência lógica da teoria e a sua coesão factual. Este facto torna-a uma das principais vertentes da filosofia (é considerada a "correctora" da ciência). A sua problemática compreende a questão da possibilidade do conhecimento, nomeadamente se é possível (técnicamente, a um ser humano) conseguir algum dia atingir o conhecimento total e genuíno, fazendo-nos oscilar entre uma resposta dogmática ou empirista. Outra questão abrange os limites do conhecimento: Haverá realmente a distinção entre o mundo cognoscível e o mundo incognoscível? E finalmente, a questão sobre a origem do conhecimento: Por quais faculdades atingimos o conhecimento? Haverá conhecimento certo e seguro em alguma concepção a priori?

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Tia Nair

Foi-se mais uma tia, para junto de meus saudosos pais....

Festa no céu, Rimã!, diria seu Antônio, como saudosamente ele chamava tia Nair...

No caminho para CG, rumo à sua última homenagem, pude relembrar momentos felizes vividos por mim e Aline junto à ela....não a via a muitos anos, mas sei que minhas melhores lembranças até os 13 anos eram todas junto à Ela, meu tio Zé, meus pais e primos....almoço grande em sua casa....brincadeira com primos e vivinhos....banho de bica....banho de barril...e não é que descobri que o barril ainda existe!
Foram talvez os domingos mais bem vividos de minha vida, antes de ter tido minhas filhas!

Nesses momentos, toma-nos um sentimento ambíguo de tristeza e alegria....tristeza pela perda de um ente querido....alegria por relembrar dos momentos felizes, rever primos, saber notícias de todos, ser reconhecido mesmo depois de velho, conhecer novos primos, sangue de meu sangue....e enfim é isso que nós somos e é para lá que nós vamos....nossa família, nossa essência...

Quem sabe um dia não vou à Flexeira - AL....onde Vó Didi e Vô Eduardo criaram Tônho, Lurdes, Amélia, Dédi, Nair, Irene, Diva, Bastos, Boi Lambeu e agregados....Vó Didi, vc era uma santa....


quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Recado

Se me der um beijo eu gosto


Se me der um tapa eu brigo

Se me der um grito não calo

Se mandar calar mais eu falo

Mas se me der a mão

Claro, aperto

Se for franco

Direto e aberto

Tô contigo amigo e não abro

Vamos ver o diabo de perto

Mas preste bem atenção, seu moço

Não engulo a fruta e o caroço

Minha vida é tutano é osso

Liberdade virou prisão

Se é amor deu e recebeu

Se é suor só o meu e o teu

Verbo eu pra mim já morreu

Quem mandava em mim nem nasceu

É viver e aprender

Vá viver e entender, malandro

Vai compreender

Vá tratar de viver

E se tentar me tolher é igual

Ao fulano de tal que taí

Crônica da Solidão

Minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas… Detesto quem me rouba a solidão, sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia….


Friedrich Nietzsche

domingo, 15 de agosto de 2010

Calvin

Saudade de Seu Antônio Fajardo

When I heard the land was burning

Like the bonfires of São João
I asked God up there in His heaven
What is happening to us now?

What a hellfire, what a furnace,
Not a tree was left alive
And all my cattle, they lay there dying
Even my horse, dear, did not survive

And the white winged dove has flown now,
Far away from this burnt land
And so I say now, adeus Rosinha,
Know in my heart I’ll be back again

Now I live in this big city,
Such a long, long way away
But when I hear that the rain is falling,
Back to my home I’ll return someday

And the land one day will blossom,
Like the green that’s in your eyes
And I assure you, my dear Rosinha,
I will be back here, right by your side

Elvis The Pelvis

Elvis Aaron Presley foi um famoso músico e ator, nascido nos Estados Unidos da América, sendo mundialmente denominado O Rei do Rock, também conhecido pela alcunha de Elvis The Pelvis, apelido pelo qual ficou conhecido na década de 50 por sua maneira extravagante e ousada de dançar. Uma de suas maiores virtudes era a sua voz, devido ao seu alcance vocal, que atingia, segundo especialistas, notas musicais de difícil alcance para um cantor popular. A crítica especializada reconhece seu expressivo ganho, em extensão, com a maturidade; além de virtuoso senso rítmico, força interpretativa e um timbre de voz que o destacava entre os cantores populares, sendo avaliado como um dos maiores e por outros como o melhor cantor popular do século 20.

Amanhã, dia 16 de agosto, serão 33 anos sem o Rei...

A incrível sensibilidade do ser humano

Sensibilidade -capacidade de sentir.

Propriedade de reação dos organismos aos estímulos externos ou internos: sensibilidade cutânea; sensibilidade moral. Percepção aguda.Tendência, disposição a ser dominado pelas impressões, sentimentos, emoções; impressionabilidade, suscetibilidade.
Talvez o ser humano ainda seja capaz de encontrar sensibilidade no semelhante....quem sabe a inveja ou o egoísmo traiam sentimento dão indolente...
O que preciso dizer é que pra mim sentir é respirar...acho que meu sexto-sentido não é tão aguçado, mas me dá um toque mágico...
O pior talvez seja ter sensibilidade aguçada e ser reconhecido como macho, homem no sentido mais tosco da palavra, aquele que foi criado para ser insensível...isso destrói...

sábado, 14 de agosto de 2010

Sensação do dia

Sério...

Desprendimento despretensioso do passado

Diz-se que o melhor de se viver é transpor obstáculos e conquistar seus sonhos
Mas serão os obstáculos somatórios de erros...
Sinto que devo agir de maneira simplória
Despretensiosamente
Desprender do passado e viver no futuro é sonhar
Mas sonho custa caro, ainda mais depois de tantos anos sem viver a vida
Espero que a sensação de paz possa filtrar o custo de toda a escolha feita
Espero que a visão do horizonte venha a acalentar
Espero que o afago da solidão possa acalmar
Espero
E passo um terço da vida esperando
Avançar sem pretensão de ser algo mais do que apenas um ponto fixo no oceano
Fortaleça-me, ó diferenciação
Para que mais tarde lembrem-se de mim não pelo perfil louco de ser
Mas pelo apreço à liberdade, à cultura e à inteligência

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Vida

Tem dias que consigo conter essa minha urgência completamente louca, confusa, meio que atrapalhada, ilimitada, desgovernada, mas não é fácil!

Eu sou assim, e não me preocupo se ser assim incomoda tanto...

Na verdade eu adoraria mesmo era passar despercebido, algo do tipo sem ser notado.

Quero viver simplesmente, e não adianta ninguém me pedir calma, juro que eu não consigo. Minha natureza é revolucionaria, e no meu peito bate um coração acelerado, forte, louco, apaixonado. Fui sempre assim, carrego comigo um amor explosivo, pronto para "pegar fogo" a qualquer momento.

Atraso Pontual

Ontens e hojes, amores e ódio,


adianta consultar o relogio?

Nada poderia ter sido feito,

a não ser o tempo em que foi lógico.

Ninguém nunca chegou atrasado.

Bençãos e desgraças

vem sempre no horário.

Tudo o mais é plágio.

Acaso é este encontro

entre tempo e espaço

mais do que um sonho que eu conto

ou mais um poema que faço?



Paulo Leminski

Narinha e Chico

- Quem é você?

- Adivinha se gosta de mim

Hoje os dois mascarados procuram os seus namorados perguntando assim:
- Quem é você, diga logo...
- ...que eu quero saber o seu jogo
- ...que eu quero morrer no seu bloco...
- ...que eu quero me arder no seu fogo

- Eu sou seresteiro, poeta e cantor
- O meu tempo inteiro, só zombo do amor
- Eu tenho um pandeiro
- Só quero um violão
- Eu nado em dinheiro
- Não tenho um tostão...Fui porta-estandarte, não sei mais dançar
- Eu, modéstia à parte, nasci prá sambar
- Eu sou tão menina
- Meu tempo passou
- Eu sou colombina
- Eu sou pierrô

Mas é carnaval, não me diga mais quem é você
Deixa a festa acabar, deixa o barco correr, deixa o dia raiar
Que hoje eu sou da maneira que você me quer
O que você pedir eu lhe dou
Seja você quem for, seja o que Deus quiser

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Meninaaa

She's my girl And I'm her boy She is my love And I am the love all of her The silver moon hid And the golden sun appeared Dawned a beautiful day Smelling the joy For I dreamed And I woke up thinking about her Cause she's my girl And I'm her boy She is my love And I am the love all of her The pink rose has already And the rose that I got was she For her I put my heart In front of reason And I will tell everybody How i like her

Manual de instruções

Chorei, como criança perdida da mão da mãe no centro


Achei que o mundo fosse acabar

Não há nada pra temer eu sei

O problema é botar isso na cabeça dura que não entra nada

Ah, se as pessoas viessem com manual de instruçoes

Aniversário Virtual - Os Clássicos que me sigam

Hoje se lembram de seu aniversário de forma virtual
Não se estranhe você que é tão clássico
Que não se vive por inteiro
Vive-se pela metade
Vive-se virtualmente
Faz-se virtualmente
Diz-se virtualmente
Sente-se virtualmente
Mas nada como os clássicos
Na introspectiva vontade de comunicar-se
                       
                                                       Ao som de Roberto Carlos

domingo, 8 de agosto de 2010

A Velhice Pede Desculpas

Tão velho estou como árvore no inverno,
vulcão sufocado, pássaro sonolento.
Tão velho estou, de pálpebras baixas,
acostumado apenas ao som das músicas,
à forma das letras.

Fere-me a luz das lâmpadas, o grito frenético
dos provisórios dias do mundo:
Mas há um sol eterno, eterno e brando
e uma voz que não me canso, muito longe, de ouvir.

Desculpai-me esta face, que se fez resignada:
já não é a minha, mas a do tempo,
com seus muitos episódios.

Desculpai-me não ser bem eu:
mas um fantasma de tudo.
Recebereis em mim muitos mil anos, é certo,
com suas sombras, porém, suas intermináveis sombras.

Desculpai-me viver ainda:
que os destroços, mesmo os da maior glória,
são na verdade só destroços, destroços.

                                            Cecília Meireles

Roda Viva

Tem dias que a gente se sente


Como quem partiu ou morreu

A gente estancou de repente

Ou foi o mundo então que cresceu...


A gente quer ter voz ativa

No nosso destino mandar

Mas eis que chega a roda viva

E carrega o destino prá lá ...


Roda mundo, roda gigante

Roda moinho, roda pião

O tempo rodou num instante

Nas voltas do meu coração...


A gente vai contra a corrente

Até não poder resistir

Na volta do barco é que sente

O quanto deixou de cumprir

Faz tempo que a gente cultiva

A mais linda roseira que há

Mas eis que chega a roda viva

E carrega a roseira prá lá...


Roda mundo, roda gigante

Roda moinho, roda pião

O tempo rodou num instante

Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata

Não quer mais rodar não senhor

Não posso fazer serenata

A roda de samba acabou...


A gente toma a iniciativa

Viola na rua a cantar

Mas eis que chega a roda viva

E carrega a viola prá lá...


Roda mundo, roda gigante

Roda moinho, roda pião

O tempo rodou num instante

Nas voltas do meu coração...


O samba, a viola, a roseira

Que um dia a fogueira queimou

Foi tudo ilusão passageira

Que a brisa primeira levou...


No peito a saudade cativa

Faz força pro tempo parar

Mas eis que chega a roda viva

E carrega a saudade prá lá ...


Roda mundo, roda gigante

Roda moinho, roda pião

O tempo rodou num instante

Nas voltas do meu coração...(

sábado, 7 de agosto de 2010

Imensidão

O homem pensa.

A mulher sonha.

Pensar é ter cérebro.
Sonhar é ter na fronte uma auréola.

O homem é um oceano.
A mulher é um lago.

O oceano tem a pérola que embeleza.
O lago tem a poesia que deslumbra.

O homem é a águia que voa.
A mulher, o rouxinol que canta.

Voar é dominar o espaço.
Cantar é conquistar a alma.

O homem tem um farol: a consciência.
A mulher tem uma estrela: a esperança.

O farol guia.
A esperança salva.
Enfim, o homem está colocado onde termina a terra.
a mulher, onde começa o céu!!!

                                                  Victor Hugo

Um curta sobre a História da MPB

Com o crescimento e popularização do rádio nas décadas de 1920 e 1930, a música popular brasileira cresce ainda mais. Nesta época inicial do rádio brasileiro, destacam-se os seguintes cantores e compositores : Ary Barroso, Lamartine Babo (criador de O teu cabelo não nega), Dorival Caymmi, Lupicínio Rodrigues e Noel Rosa. Surgem também os grandes intérpretes da música popular brasileira : Carmen Miranda, Mário Reis e Francisco Alves.


Na década de 1940 destaca-se, no cenário musical brasileiro, Luis Gonzaga, o "rei do Baião". Falando do cenário da seca nordestina, Luis Gonzaga faz sucesso com músicas como, por exemplo, Asa Branca e Assum Preto.

Enquanto o baião continuava a fazer sucesso com Luis Gonzaga e com os novos sucessos de Jackson do Pandeiro e Alvarenga e Ranchinho, ganhava corpo um novo estilo musical: o samba-canção. Com um ritmo mais calmo e orquestrado, as canções falavam principalmente de amor. Destacam-se neste contexto musical : Dolores Duran, Antônio Maria, Marlene, Emilinha Borba, Dalva de Oliveira, Angela Maria e Caubi Peixoto.

Em fins dos anos 50 (década de 1950), surge a Bossa Nova, um estilo sofisticado e suave. Destaca-se Elizeth Cardoso, Tom Jobim e João Gilberto. A Bossa Nova leva as belezas brasileiras para o exterior, fazendo grande sucesso, principalmente nos Estados Unidos.

A televisão começou a se popularizar em meados da década de 1960, influenciando na música. Nesta época, a TV Record organizou o Festival de Música Popular Brasileira. Nestes festivais são lançados Milton Nascimento, Elis Regina, Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso e Edu Lobo. Neste mesmo período, a TV Record lança o programa musical Jovem Guarda, onde despontam os cantores Roberto Carlos e Erasmo Carlos e a cantora Wanderléa.

Na década de 1970, vários músicos começam a fazer sucesso nos quatro cantos do país. Nara Leão grava músicas de Cartola e Nelson do Cavaquinho. Vindas da Bahia, Gal Costa e Maria Bethânia fazem sucesso nas grandes cidades. O mesmo acontece com DJavan (vindo de Alagoas), Fafá de Belém (vinda do Pará), Clara Nunes (de Minas Gerais), Belchior e Fagner ( ambos do Ceará), Alceu Valença (de Pernambuco) e Elba Ramalho (da Paraíba). No cenário do rock brasileiro destacam-se Raul Seixas e Rita Lee. No cenário funk aparecem Tim Maia e Jorge Ben Jor.

Nas décadas de 1980 e 1990 começam a fazer sucesso novos estilos musicais, que recebiam fortes influências do exterior. São as décadas do rock, do punk e da new wave. O show Rock in Rio, do início dos anos 80, serviu para impulsionar o rock nacional.Com uma temática fortemente urbana e tratando de temas sociais, juvenis e amorosos, surgem várias bandas musicais. É deste período o grupo Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Titãs, Kid Abelha, RPM, Plebe Rude, Ultraje a Rigor, Capital Inicial, Engenheiros do Hawaii, Ira! e Barão Vermelho. Também fazem sucesso: Cazuza, Rita Lee, Lulu Santos, Marina Lima, Lobão, Cássia Eller, Zeca Pagodinho e Raul Seixas.

Os anos 90 também são marcados pelo crescimento e sucesso da música sertaneja ou country. Neste contexto, com um forte caráter romântico, despontam no cenário musical : Chitãozinho e Xororó, Zezé di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo e João Paulo e Daniel.

Nesta época, no cenário rap destacam-se: Gabriel, o Pensador, O Rappa, Planet Hemp, Racionais MCs e Pavilhão 9.

O século XXI começa com o sucesso de grupos de rock com temáticas voltadas para o público adolescente. São exemplos: Charlie Brown Jr, Skank, Detonautas e CPM

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Obrigado Meu Deus

Senhor, quero agradecer-te por mais este dia. sei que sou imperfeito e muitas vezes imprudente. sou tão pequeno diante da tua grandeza que assemelho-me a uma formiga se comparado a ti.

Obrigado, pai, pelos irmãos protetores, anjos da guarda que me acompanham enviados por tua bondade para comigo.
Esteja sempre presente e permita-me que nunca lhe abandone...ilumine a minha família, os meu amigos, a minha vida...

Permita-se aceitar seu signo astrológico

LEONINOS: "Quando não são insuportáveis, são geniais." Na maioria das vezes, eles conseguem ser as duas coisas - geniais e insuportáveis ao mesmo tempo. Leonino é assim: já nasce grande!!! A imaginação, então, é enorme. Mal pronunciando as palavras, um simples prédio já é um castelo; duas árvores juntas, uma floresta; uma lagartixa, um filhote de dinossauro e todo peixe, um tubarão. O NÃO recebido é igual a NUNCA MAIS; o NÃO dado como resposta é definitivo. O efeito da gravidade neles é mesmo diferente. Puxa-os para o centro. Nunca para baixo. É exuberante sempre, autoritário às vezes, carinhoso ao extremo. Há de se levar em conta que os leoninos guardam suas diferenças. Também são intuitivos como ninguém. São sempre superiores, mesmo quando não se sentem assim. Estão sempre por cima, mesmo quando seus olhos se voltam para baixo. Às vezes, cruéis na sinceridade, precipitados nos julgamentos. Mas NUNCA injustos. SEMPRE LEAIS!!! São também, inspiradores, altivos, orgulhosos e donos da verdade.

On the Road

Impressionismo literário pós guerra de Jack Kerouac...

Casualmente, uma gostosíssima garota do Colorado bateu aquele shake pra mim; ela era toda sorrisos também; eu me senti gratificado, aquilo me refez dos excessos da noite passada. Disse a mim mesmo: Uau! Denver deve ser ótima. Retornei à estrada calorenta e zarpei num carro novo em folha, dirigido por um jovem executivo de Denver, um cara de uns trinta e cinco anos. Ele ia a cento e vinte por hora. Eu formigava inteiro; contava os minutos e subtraía os quilômetros. Bem em frente, por trás dos trigais esvoaçantes, que reluziam sob as neves distantes do Estes, eu finalmente veria Denver. Imaginei-me num bar qualquer da cidade, naquela noite, com a turma inteira; aos olhos deles, eu pareceria misterioso e maltrapilho, como um profeta que cruzasse a terra inteira para trazer a palavra enigmática, e a única palavra que eu teria a dizer era: “Uau!”…

Bootlegs

O "american composer” e guitarrista sublime Frank Zappa detestava pirataria. Não curtia, claro, o fato de que vários de seus títulos circularam, ao longo dos anos e em diversas praças, na base do clone, da falsificação, da réplica ilegal. E também não simpatizava com o universo dos bootlegs – vertente, digamos, mais branda da pirataria, que parece(u) gozar de certo salvo-conduto artístico por ser uma atividade mais próxima do fã, com interferência menor nas carreiras discográficas, já que falamos invariavelmente de registros alternativos como shows, gravações perdidas etc. O capricho gráfico, de produção de alguns desses bootlegs é de fazer inveja aos lançamentos oficias das grandes corporações. Para a indústria do disco, tudo a mesma coisa: atividade ilegal e condenável.


Na briga contra o elusivo e gigante mercado dos bootlegs, Zappa encampou curioso projeto de contra-ataque no limiar da década de 90. Consultou um especialista na sua (gigante) discografia não-oficial, selecionou os 15 títulos mais legais/famosos/prediletos e os lançou, através de 2 pacotes, em caráter oficial. A série Beat The Boots fez a alegria daqueles que só conheciam esse ou aquele título (tiragens sempre reduzidas), mas não resolveu exatamente a questão. Tudo bem que mais gente teve acesso aos discos, com qualidade melhorada, mas os bootlegs originais passaram a valer mais e nada disso impediu que Zappa continuasse a ser um dos artistas mais perseguidos pelos produtores clandestinos planeta afora.

O músico de Baltimore não foi o primeiro e nem o único a atacar, dessa forma, esse lado da sua pirataria. O Sr. Zimmerman, por exemplo, também tem sua Bootleg Series. Aliás, segundo o jornalista Clinton Heylin, no seu fantástico livro Great White Wonders – A History of Rock Bootlegs, é o próprio Bob Dylan quem inaugura o filão dos bootlegs no rock (já ocorriam no âmbito da ópera, do jazz e do blues). Ou melhor, os espectrais responsáveis pelo bolachão Great White Wonder, que começou a pipocar em pequeno circuito de lojas independentes de Los Angeles, no verão de 1969. Na capa de papelão, só as 3 letras, GWW, e nos dois discos (selos brancos), material inédito de Bob Dylan – gravações caseiras de 61 e 67. Para Heylin, e especialistas em geral, surgia aqui toda uma nova indústria de discos. Alegria quase irrestrita dos apaixonados e entusistas desse ou daquele artista. Do outro lado, emoções e reações variando de acordo com a percepção de cada um desses artistas com relação à questão (exemplo grande de liberação geral é o do Grateful Dead, que praticamente incentivou a atividade, chegando ao ponto de criar áreas exclusivas nas dependências de seus concertos, para que os interessados em registrá-los o fizessem de maneira algo organizada).

Tudo isso para dizer que, se fizerem um listão com os títulos obrigatórios da discografia alternativa de Tom Waits, Nighthawks On The Radio é um daqueles que absolutamente não podem ficar de fora. Aliás, dada a qualidade quase transcendente do registro, é quase um crime que não tenha, ainda, uma versão oficial em circulação.

Em Nova Iorque, no dia 14 de dezembro de 1976, fazia um frio danado na rua. Nas dependências do estúdio Media Sound, a situação é bem diferente. Com o produtor radiofônico Vin Scelsa estão o baterista/percussionista Ralph Ebler e um já notório Thomas Alan Waits ao piano. Ao cabo de aproximadamente uma hora terão gravado um programa especial chamado Nighthawks In The Studio – referência ao disco Nighthawks At The Diner de Waits, lançado em 75. Transmitida parcialmente à época, a session seria retransmitida integralmente quase 20 anos depois, em 24 de março de 96, numa edição especial do programa From The Archives Weekend, pelo próprio Scelsa e nas mesmas ondas radiofônicas da WNEW-FM. Por ocasião dessa celebração surgiu, em caráter semi-oficial (“proibida a venda, só para trocas”), com a chancela do produtor, o disco Nighthawks On The Radio. A partir desse registro, a session começou a circular no mercadão abstrato dos bootlegs. E se impôs como fetiche, necessária para quem quisesse sacar legal a obra do cultuado e peculiar músico californiano Tom Waits

sábado, 31 de julho de 2010

Uma noite em 1967

Na noite de 21 de outubro de 1967, o Teatro Paramount, em São Paulo (SP), foi palco de disputa emblemática na história da música brasileira. Naquela noite, aconteceu a final do III Festival da Música Popular Brasileira, produzido e exibido pela TV Record. Defenderam músicas nessa mítica final nomes como Caetano Veloso, Chico Buarque, Edu Lobo, Elis Regina (1945 - 1982), Gilberto Gil, Nana Caymmi, Roberto Carlos e Sérgio Ricardo. Time que - com exceções de Elis e Roberto - entraram em campo para cantar músicas de sua própria autoria. Os ânimos, nos bastidores e na platéia, estavam exaltados. Até porque o que estava em jogo não eram somente as primeiras colocações, mas as ideias musicais então inovadoras que Caetano e Gil defendiam, espalhando a semente tropicalista que iria germinar com força naquele ano e em 1968. De um lado, o bloco mais conservador, refratário à inclusão da guitarra elétrica na MPB. De outro, a turma mais antenada - a facção jovem - que absorvia as novidades estéticas da cultura pop (leia-se Beatles) de forma antropofágica. Cenário de disputas ideológicas, a final do III Festival da Música Popular Brasileira é revivida no documentário Uma Noite em 67, dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil. Ainda sem data marcada para entrar em circuito convencional nos cinemas brasileiros, o filme vai poder ser visto em três sessões da 15º edição do festival de documentários É Tudo Verdade, em cartaz no Rio de Janeiro (RJ) e em São Paulo (SP) de 8 a 18 de abril de 2010. A abertura do festival acontece nesta quinta-feira, 8 de abril, em São Paulo (SP), justamente com sessão (para convidados) de Uma Noite em 67.


Sinto como se tivesse estado lá, naquela noite...

Radiografia

Há muitas coisas no seu coração que você nunca pode dizer a outra pessoa. Elas são você, suas alegrias particulares, suas tristezas, e nunca podem ser contadas. Se as contar, você estará barateando-as, barateando a si mesmo. Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.

Clarice Lispector

Pensamento

Que minha solidão me sirva de companhia.


Que eu tenha a coragem de me enfrentar.

Que eu saiba ficar com o nada

E mesmo assim me sentir

Como se estivesse pleno de tudo.
 
E no final, estarei sentindo o afago
 
Envoltório da saudade...e nada mais

sábado, 24 de julho de 2010

Jim Morrison....a estranha história do filho do Almirante em Chefe da Esquadra Americana no Pacífico, que virou um um rock star...

Jim Morrison era filho do almirante George Stephen Morrison e sua mulher Clara Clark Morrison, ambos funcionários da marinha americana. Seus pais eram conservadores e rigorosos, todavia Jim acabou por tomar para si pontos de vista completamente antagônicos aos que lhe foram ensinados. Ainda jovem, foi escoteiro.

De acordo com Morrison, um dos eventos mais importantes da sua vida aconteceu em 1947, então com quatro anos, durante uma viagem de família ao Novo México, que ele assim descreveu:

A primeira vez que descobri a morte… eu, os meus pais e os meus avós, íamos de automóvel no meio do deserto ao amanhecer. Um caminhão carregado de índios, tinha chocado com outra viatura e havia índios espalhados por toda a auto-estrada, sangrando. Eu era apenas uma criança e fui obrigado a ficar dentro do automóvel enquanto os meus pais foram ver o que se passava. Não consegui ver nada – para mim era apenas tinta vermelha esquisita e pessoas deitadas no chão, mas sentia que alguma coisa se tinha passado, porque conseguia perceber a vibração das pessoas à minha volta, então de repente apercebi-me que elas não sabiam mais do que eu sobre o que tinha acontecido. Esta foi a primeira vez que senti medo… e eu penso que nessa altura as almas daqueles índios mortos – talvez de um ou dois deles – andavam a correr e aos pulos e vieram parar à minha alma, e eu, apenas como uma esponja, ali sentado a absorvê-las.[1]

Os pais de Morrison afirmaram que tal incidente nunca ocorreu. Morrison dizia que ele ficara tão perturbado pelo caso que os seus pais lhe diziam que tinha sido um pesadelo, para o acalmar. Em qualquer caso, tenha sido real ou imaginário, o incidente marcou-o profundamente, e ele fez repetidas referências nas suas canções, poemas e entrevistas, como por exemplo nas músicas "Peace Frog" e "Ghost Song".

Com seu pai servindo à marinha, sua família se mudava constantemente. Passou a maior parte da infância em San Diego, California, e, em 1958, entrou para a Alameda High School, em Alameda, embora tenha se formado na George Washington High School, em Alexandria, Virginia, em junho de 1961. Foi morar com os avós em Clearwater, Florida, onde tomou aulas no St. Petersburg Junior College. Em 1962, se transferiu para a Florida State University.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

O Espiritismo no Brasil

O Brasil é considerado o maior país espírita do mundo. Denominado kardecismo em homenagem a seu codificador, o espiritismo no Brasil começou em Salvador BA em 1865. A partir de 1877, foram fundadas as primeiras comunidades espíritas, como a Congregação Anjo Ismael, o Grupo Espírita Caridade e o Grupo Espírita Fraternidade. Em 1883, surgiu O Reformador, a mais antiga publicação espírita do Brasil, e no ano seguinte Augusto Elias da Silva fundou a Federação Espírita Brasileira, que adquiriu grande projeção na gestão de Adolfo Bezerra de Meneses Cavalcante, a partir de 1895. A Livraria da Federação, criada em 1897, é responsável pela edição, distribuição e divulgação da vasta literatura espírita. Ao lado da difusão da doutrina, as organizações espíritas brasileiras realizam um amplo trabalho de assistência social e fraternidade humana, com manutenção de asilos e outras instituições.

Dentre os principais médiuns brasileiros destaca-se sobretudo a figura de Francisco Cândido Xavier, autor de centenas de obras psicografadas e realizador de um intenso trabalho espiritual. Além dele, ganhou notoriedade José Pedro de Freitas, o Zé Arigó, que efetivava curas e cirurgias pela incorporação do espírito do médico alemão conhecido como Dr. Fritz. Outro grande divulgador da doutrina é Divaldo Pereira Franco.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Kant e a República dos Sonhos

A onda de cinismo e corrupção a que temos assistido ao longo dos últimos anos deixa transparecer uma coisa: estamos longe do ideal republicano que, na tradição liberal, encontrou em Immanuel Kant (1724-1804) um dos seus mais importantes formuladores. Direi, na parte final deste comentário, em que pontos o Brasil, em particular, e a América Latina, de um modo geral, se afastaram do ideal republicano apresentado pelo filósofo alemão. Primeiro, destacarei alguns dos seus conceitos básicos.


Immanuel Kant defendia a organização livre dos Estados como fundamento para a paz. Uma estrutura política, para ser sadia, pensava o mestre alemão, deveria se alicerçar no respeito à pessoa humana e ao seu mais prezado direito, a liberdade. Só a constituição do Estado como república garantiria essas duas exigências. Nem o despotismo de um nem o de vários poderiam ser aceitos, pois a vontade pública é, neles, utilizada como se fosse a vontade particular do governante. Nas formas despóticas de organização política, o governo trata o povo como se fosse a sua propriedade.

A Constituição republicana, segundo Kant, é aquela que se encontra estabelecida de conformidade com os seguintes três princípios:
Da liberdade dos membros de uma sociedade enquanto indivíduos;
da dependência de todos em relação a uma única legislação comum, enquanto súditos;
e de conformidade com a lei da igualdade de todos os súditos, enquanto cidadãos.
Essa forma de governo é a única que decorre da ideia do contrato imaginário e sobre a qual se devem fundar as normas jurídicas de um povo.

A Constituição republicana, ainda segundo o mestre alemão, além de ter nascido na pura fonte do conceito do direito, tem a vista posta na paz perpétua. Se o consentimento dos cidadãos é necessário para decidir se deve haver guerra ou não, nada é mais natural que eles pensem muito antes de começar um jogo tão maligno.

Poesia da Saudade

É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,

teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
as folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...

Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te.

Mário Quintana

domingo, 18 de julho de 2010

Para Viver um Grande Amor....

Para viver um grande amor, preciso é muita concentração e muito siso, muita seriedade e pouco riso — para viver um grande amor.


Para viver um grande amor, mister é ser um homem de uma só mulher; pois ser de muitas, poxa! é de colher... — não tem nenhum valor.

Para viver um grande amor, primeiro é preciso sagrar-se cavalheiro e ser de sua dama por inteiro — seja lá como for. Há que fazer do corpo uma morada onde clausure-se a mulher amada e postar-se de fora com uma espada — para viver um grande amor.


Vinícius de Moraes


A primeira lição está dada: o amor é onipresente.

Agora a segunda: mas é imprevisível.

Jamais espere ouvir “eu te amo” num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir “eu te amo” numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão..... Idealizar é sofrer. Amar é surpreender....


Vinicius de Moraes

Poeta
Poetinha
Camarada....poeta da levada, do pagode e do tan tan

Com toda a inspiração...

Vinícius de Moraes...30 anos de saudade

sábado, 17 de julho de 2010

Santo Ângelo - RS


Memorial Coluna Prestes...foto dos Oficiais integrantes da Coluna em 1927, quando eles dominaram a cidade de Santo Ângelo, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul...Viagem....
                                                             Ouvindo Bebel Gilberto e Forró in The Dark

Casamento...

O casamento não é o final de tudo. Só das farras, bebedeiras, mulheres, baladas, amizades femininas, viagens sem destino, sábados de futebol, churrascos de domingo, campeonatos de video-game, barba, brinco, revistas de mulher pelada, filmes de putaria, cervejas de sexta a noite, privacidade, comida da mamãe, do seu salário, sua banda de rock, coleção de gibis, bagunça, ressacas, férias, carnaval, micaretas, pontualidade, sexo selvagem, dos flertes nos chats, no msn, orkut, facebook, no trabalho, vida social, cultural e inteligente, ou seja nem é tão ruim assim...basta saber conviver com coisas melhores...

rsssss.....desculpe amore

Trem para as estrelas

São 7 horas da manhã

Vejo Cristo da janela
O sol já apagou sua luz
E o povo lá embaixo espera
Nas filas dos pontos de ônibus
Procurando aonde ir
São todos seus cicerones
Correm pra não desistir
Dos seus salários de fome
É a esperança que eles tem
Neste filme como extras
Todos querem se dar bem

Num trem pras estrelas
Depois dos navios negreiros
Outras correntezas

Estranho o teu Cristo, Rio
Que olha tão longe, além
Com os braços sempre abertos
Mas sem protejer ninguém
Eu vou forrar as paredes
Do meu quarto de miséria
Com manchetes de jornal
Pra ver que não é nada sério
Eu vou dar o meu desprezo
Pra você que me ensinou
Que a tristeza é uma maneira
Da gente se salvar depois

sexta-feira, 16 de julho de 2010

A Densidade do Sonho Lúcido

“Sonhar lúcido é sonhar enquanto você sabe que está sonhando.(..) Normalmente, a lucidez começa no meio de um sonho, quando o sonhador percebe que o que está sendo vivido não ocorre na realidade física; é um sonho”

Minha interpretação aqui é de que, em um sonho, não podemos ser cínicos e mentir para nós mesmos. Assim, idéias elaboradas a partir de meras racionalizações não são bem-vindas dentro dos sonhos. Nestes, somos aquilo que realmente somos ! No caso, poderia ter feito "algo melhor", sem dúvida, porém, esse "algo" deveria estar em consonância com todas as esferas da mente (as vontades inconscientes etc). Por isso, o "desfrutar o sonho" foi uma espécie de "consenso" interno entre as diversas instâncias da mente.


                                              Ouvindo Cartola...disfarça

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Por não estarem distraídos

Havia a levíssima embriaguez de andarem juntos, a alegria como quando se sente a garganta um pouco seca e se vê que, por admiração, se estava de boca entreaberta: eles respiravam de antemão o ar que estava à frente, e ter esta sede era a própria água deles. Andavam por ruas e ruas falando e rindo, falavam e riam para dar matéria peso à levíssima embriaguez que era a alegria da sede deles. Por causa de carros e pessoas, às vezes eles se tocavam, e ao toque - a sede é a graça, mas as águas são uma beleza de escuras - e ao toque brilhava o brilho da água deles, a boca ficando um pouco mais seca de admiração. Como eles admiravam estarem juntos! Até que tudo se transformou em não. Tudo se transformou em não quando eles quiseram essa mesma alegria deles. Então a grande dança dos erros. O cerimonial das palavras desacertadas. Ele procurava e não via, ela não via que ele não vira, ela que, estava ali, no entanto. No entanto ele que estava ali. Tudo errou, e havia a grande poeira das ruas, e quanto mais erravam, mais com aspereza queriam, sem um sorriso. Tudo só porque tinham prestado atenção, só porque não estavam bastante distraídos. Só porque, de súbito exigentes e duros, quiseram ter o que já tinham. Tudo porque quiseram dar um nome; porque quiseram ser, eles que eram. Foram então aprender que, não se estando distraído, o telefone não toca, e é preciso sair de casa para que a carta chegue, e quando o telefone finalmente toca, o deserto da espera já cortou os fios. Tudo, tudo por não estarem mais distraídos.

[Clarice Lispector]

Conhecimento e Corrupção

Pode-se com certeza afirmar que o ensino superior no Brasil é pífio
Sua extensão de apenas 10% aos brasileiros é uma piada, se compararmos com os 32% dos vizinhos chilenos, os 80% dos canadenses e os 87% dos noruegueses....
Mas nestes, os sistemas democráticos funcionam e não por acaso são países cujo índice de corrupção no poder público é baixo...
O Brasil assim iguala-se À culturas aprisionadas aos malefícios da ignorância e da dominação. Não é a toa que o Coronelismo ainda estende seus tentáculos pelos sertões de norte a sul.
Lógico, o apadrinhamento inicia-se no Poder Executivo Federal, por que não extendê-lo a todos?

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Olhando pela janela do ônibus...

Outra noite que se vai

Eu não tô correndo atrás
Quanto tempo já passou
E a gente nem se falou
Quanta coisa a gente faz
Depois quer voltar atrás

Outra noite que você
Passa e finge que nem vê
Não esconde o teu rancor
Quer tentar me enlouquecer
Quanta coisa a gente faz
Depois quer voltar atrás

Então, me diz alguma coisa
Bate aqui de madrugada
Pra lembrar daquele tempo
Pra sempre ou só por um momento
Me dá um beijo na boca
E depois me leva pra tua casa

Perguntou por mim que eu sei
Olha, por mim vai tudo bem
Disse que me viu passar por aí
E que eu não tava muito bem
Quanta coisa a gente faz
Depois quer voltar atrás
Então, me diz alguma coisa
Toca um Marley na viola
Pra lembrar daquele tempo
Pra sempre ou só por um momento
Me dá um beijo na boca
E depois me leva pra tua casa


Perguntou por mim que eu sei
Olha, por mim vai tudo bem
Disse que me viu passar por aí
E que eu não tava muito bem
Quanta coisa a gente faz
Depois quer voltar atrás
Então, me diz alguma coisa
Toca um Marley na viola
Pra lembrar daquele tempo
Pra sempre ou só por um momento
Me dá um beijo na boca
E depois me leva pra tua casa

terça-feira, 13 de julho de 2010

Gostar de Rock é um preconceito

Por mais ignorante que sejam as pessoas,
devo dizer que o rock me faz rejuvenescer
não é só o som
é a atitude rejuvenescente
o clima de amor
o escaldante tributo à juventude!
Vou continuar nessa visão
Por mais preconceito que haja
Até que não hajam mais
Nesse mundo
Bandas de Rock!

A Tribo do Rock é mesmo uma Legião Urbana

Good Bless The Rock

Woodstock

Rei do Rock

Light My Fire - The Doors - Viva ao Rock mundial

You know that it would be untrue

You know that I would be a liar
If I was to say to you
Girl, we couldn't get much higher

Come on baby, light my fire (2x)
Try to set the night on fire
The time to hesitate is through
No time to wallow in the mire
Try now we can only lose
And our love become a funeral pyre

Come on baby, light my fire
Try to set the night on fire
The time to hesitate is through
No time to wallow in the mire
Try now we can only lose
And our love become a funeral pyre

13 de julho - Dia do Rock in Roll!

Hoje é um dia bem significativo...

Dia do rock...escolhido por causa da data ter acolhido desde 1985 o Live Eight, um concerto de rock mundial em 8 cidades do mundo, Londres, Paris, Estocolmo, New York, Rio, Tóquio, Otawa e Madrid...

Ouço rock desde meus 9 anos....em noites de rádio transamérica em minha casa de praia de Itaipuaçú...exatamente em 1985...
Ouvia Camisa de Vênus, Raulzito, The Smiths, The Cure e B´52´s...
Época de Rock in Rio...de Iron Maden, Paralamas, Barão, Kiss e Cindy Lauper...

Tardes de rock, ouvindo e cantando Eduardo e Monica e London London!

Saudades e boas influências!

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Planejamento e Controle Gerencial

descobri que a FGV
tem professores melhores....bem, pelo menos a matéria está sendo bem entendida
tá show!

Começou o ano

acabou a copa, estamos de ressaca
as pessoas nem sabe por onde começar
mas a vida taí
o rumo que se quer tomar
é o universo
como diz o Sebastião
em desencanto

domingo, 4 de julho de 2010

Domingo

Você acordar num domingo de ressaca, em plena onze horas da matina....é foda!

Mas o pior é comer e dormir e acordar quase sete...

Que deprÊ....

Aquele som de fantástico no ar...as lembranças da semana de trabalho...ái meus doze anos de marinha que não passam...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Mais um dia fatídico!

Dia 03 de julho de 2010

Caiu a seleção na copa....
Assim como foi em 1986 com o gol do Platini....eu e Aline ainda fomos pra rua comemorar...
Assim como foi em 1990, com um gol do Caniggia....quando eu aline e os sobrinhos destruimos os enfeites da Vila...
Assim como foi em 1998...com gol de Zidane...quando eu e Mamãe nos entristecemos dentro de casa...
Assim como foi em 2006...com Zidane mais uma vez....Rayane com 4 aninhos, tadinha

A próxima, vai demorar tanto!

Até lá....Deus queira!

terça-feira, 29 de junho de 2010

A Sabedoria das Multidões

Outro dia, estava ouvindo no rádio um programa a respeito do uso da Internet, e a pessoa entrevistada disse: ninguém vai me convencer a usar esses sites de relacionamento. Se eu quiser falar com minha irmã, por que eu o faria na frente de um computador? É melhor pegar o telefone e conversar com ela diretamente.

A relutância em abraçar novas tecnologias é quase natural e não foi isso que capturou minha atenção. O que ficou na minha memória foi a contradição da última frase: É melhor pegar o telefone e falar com ela diretamente.
Imaginei essa pessoa dizendo para o Graham Bell em 1876, no dia que ele apresentava o telefone recém-inventado Por que telefone? É muito melhor ir à casa de minha irmã e conversar com ela ao vivo.
Da mesma forma que o telefone não substituiu a comunicação face-a-face, interação através de sites de relacionamento (social networking) na Internet apenas adiciona outra esfera de comunicação entre as pessoas. Esses sites permitem comunicação rápida e conveniente, normalmente sobre assuntos triviais que não justificam o esforço exigido por outros métodos mais trabalhosos.
Facebook e Orkut são dois exemplos populares. Nos últimos anos, o Brasil se tornou o país com a maior proporção de usuários desses serviços no mundo. Então novos desenvolvimentos nessa área são de interesse do internauta brasileiro e o Brasil é importante para qualquer inovação a respeito de social networking.
A Sabedoria das Multidões (The Wisdom of the Crowds, definido pelo autor James Surwiecki em 2004) é outro fenômeno associado à mídia de Internet, ainda pouco explorado. O conceito é que a agregação de informação entre um grupo de pessoas resulta em um conhecimento maior ou decisões melhores que qualquer membro do grupo seria capaz de expressar individualmente.
Um exemplo concreto da Sabedoria das Multidões é o site de internet Wikipedia.
Wikipedia é uma enciclopédia virtual criada através de um projeto comunitário. Iniciado em 2001 e hoje contendo 10 milhões de artigos em 260 idiomas diferentes, ela foi escrita por voluntários que não precisam provar nenhuma qualificação especial e contribuem livremente, sem censura ou controle formal de qualidade.
Uma enciclopédia escrita dessa forma nunca vai produzir informação confiável, correto? O fato é que, hoje, Wikipedia é usado como referência em meios profissionais, oferecendo maior cobertura de assuntos e qualidade de conteúdo comparável as enciclopédias tradicionais.
Como é que uma multidão anônima, usando apenas a boa-vontade de gente comum consegue produzir material capaz de superar o produto de doutores e outros experts? O artigo correspondente ao verbete Graham Bell no Wikipedia, por exemplo, é resultado da contribuição de mais de 3 mil pessoas. Cada uma delas escreveu um pouco. Talvez alguém mal-intencionado tenha vandalizado o texto, mas outro voluntário percebeu e corrigiu a informação. Nenhum deles sozinho tinha a informação toda, mas o resultado é um artigo consultado mais de 4 mil vezes por dia por gente no mundo inteiro buscando informação a respeito do inventor do telefone.
Quando estudo a história da tecnologia, gosto de prestar atenção não só à primeira inovação, mas também à segunda onda derivada da combinação e aplicação de inovações anteriores (como o telefone, que veio depois do telégrafo).

Eu imagino a possibilidade de combinar social networking e the wisdom of the crowds. Será possível criar ambientes virtuais onde não só se pode comunicar com outras pessoas, mas também, de alguma forma, interagir com a sabedoria da multidão anônima e utilizá-la para enfrentar desafios outros além de criar uma enciclopédia?

O futuro é que vai dizer. Esse é apenas um exemplo das possibilidades abertas pela nova mídia de Internet e estamos apenas iniciando na jornada de aplicá-la para a solução de novos problemas.
Fico pensando o que a pessoa entrevistada no programa de rádio (ou, seja lá o que substituir o rádio no futuro) vai dizer daqui a 50 anos. Por que me preocupar com isso? É melhor entrar na rede e resolver esse problema de uma vez.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Os Navios de Guerra da Marinha afundados na 2ª Guerra Mundial

Recomendo o livro Flores ao Mar, de Raul Barreto Neto

Fala da histório trágica dos três Navios de Guerra afundados na 2ª Guerra Mundial...

Um deles, o Cruzador Bahia, afundado pela explosão de cargas de profundidade em 1945, matou 360 militares...salvaram-se apenas 33....e desses

somente 26 praças e 1 oficial sobreviveram após serem resgatados...

Meu pai, que serviu no Contra-torpedeiro Baurú, foi rendido na posição pelo Cruzador BAhia três dias antes do naufrágio, a 500 milhas da costa brasileira...

Sinistro, quase morreu....

quarta-feira, 23 de junho de 2010

A Sinistra História da Capela que foi lacrada para sempre


Hoje a tardinha visitei a Capela de São Francisco de Assis, uma igreja com mais de 250 anos que abriga o Museu de Arte Sacra da cidade do Rio Grande-RS...
Essa igreja, nos idos de 1830, era a única da cidade que celebrava missas para os negros, escravos e pobres da cidade....e justamente por isso foi construída nos fundos da catedral de São Pedro do Rio Grande, de costas para ela...
O padre que então celebrava as missas, além de ser abolicionista, era republicano e adepto dos maragatos...um perigo....no dia da festa do padroeiro da igreja, quando negros e pobres comemoravam o dia....o padre foi morto em frente á porta principal da igreja...
Com esse acontecimento, o Bispo Geral do Brasil mandou que se lacrasse para sempre a porta da igreja, que ficou fechada durante mais de 150 anos...
Um dia, quando resolveram restaurar a capela, depararam-se com aquela enorme porta de entrada lacrada...os arqueólogos estudaram e descobriram o motivo acima....assim, resolveram encobrir a porta e as ruínas da antiga entrada com um vidro preservavdo para sempre a entrada principal lacrada....e ficará lacrada para todo sempre...!

                                                       a história extraordinária!

Missão em Rio Grande

Término da Visita

essa cidade do Rio Grande não muda....está definhando definitivamente, o cinema fechou again e tá um frio do c.....

saudades de minha pitiquinha

o aniver dela foi tudo....parabéns de novo esposinha!!




Término da Visita

essa cidade do Rio Grande não muda....está definhando definitivamente, o cinema fechou again e tá um frio do c.....
saudades de minha pitiquinha

o aniver dela foi tudo....parabéns de novo esposinha!!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Viagem Rio Grande

Esse Sul tá foda
acabei de chegar
ver o jogo da seleção no aeroporto não tem preçoiiuuu

5 graus agora! como eu aguentei isso....num sei mesmo!